domingo, 5 de junho de 2011

Formação com EJA Leonardo Nunes

Após reunião com gestão do colégio Leonardo Nunes, na Z. Noroeste, em Santos, parte da Frente Juventude e Educação realizou o primeiro encontro com os alunos da turma do 7ºb do Ensino de Jovens e Adultos (EJA) noturno.

As turmas são separadas em salas de jovens e salas de adultos, sendo o 7ºb uma sala de maioria em torno dos 17 anos.
Conforme rolou o encontro, conhecemos um pouco da vida dos meninos.
Alguns já pensam em entrar na faculdade, outros acreditam que não conseguiriam se tentassem; Alguns trabalham, outros ainda não podem ser contratados, e outros não querem; Um dos meninos, inclusive, tem uma "lojinha" funcionando alí na ZN, na escola (termo que eles usaram pra chamar a... vocês sabem, né? rs).

Nós - Flavia, Ana Carol e Danilo - havíamos pensado em usar com eles dois poemas do B. Brecht (Elogio do Aprendizado e Precisamos de Você), para gerar uma primeira reflexão, mas percebemos que o negócio deles é funk e improvisação. Aparentemente um deles é MC... Mudamos a 'estratégia' e estamos dicutindo o uso de duas músicas com as quais achamos que têm mais familiaridade ou terão mais interesse - uma delas, à propósito, de um MC amigo do Danilo, assassinado por conta da violência juvenil, entre outros.

Os próximos encontros (a outra metade da frente, Mayara, Edileuza, Giovanna e Daiane farão o primeiro encontro, na escola Cidade de Santos) serão no dia 07 de junho.

Jovens Guardiões

O programa Guardião Cidadão, criado no ano de 2005 pela Secretaria de Segurança Pública Municipal de Santos, oferece atualmente 180 vagas aos jovens, entre 18 e 20 anos, de segmentos vulneráveis economicamente a oportunidade de ingressar no mercado de trabalho. Os jovens do programa são bolsistas (recebem um salário mínimo e meio, e seguro contra acidentes) e prestam apoio ao trabalho da Guarda Municipal de Santos; possuem a função de auxiliar na orientação dos horários adequados para a prática esportiva na orla, atender e encaminhar as crianças perdidas em espaços públicos, prestar informações aos munícipes e visitantes, e também atuar no SIM (Sistema Informatizado de Monitoramento), contribuindo com o patrulhamento. Trabalham em vários pontos da cidade, seis horas por dia, durante um ano, período que pode ser renovado por mais 12 meses.
  
A aproximação entre a universidade e o programa teve início em 06/2010, quando a Secretaria de Segurança Pública apresentou ao curso de Serviço Social - UNIFESP/BS a demanda por atividades formativas sobre direitos humanos, como parte constitutiva no processo de formação desses jovens do programa. Foram realizadas duas formações iniciais e reuniões de avaliação, com indicação de um trabalho sistemático com todos os jovens do programa.

Atualmente o projeto de extensão PET em educação popular da UNIFESP/BS é responsável pela formação dos jovens do programa sobre ética, estatuto da criança e do adolescente e estatuto do idoso – com um calendário e programação definida para o ano de 2011.