Quem é Quem

Fabrício Gobetti Leonardi

Profissão: Assistente Social
Frente: Vila Sapo e Cursinho

Trabalha no curso de Serviço Social, é coordenador de atividades extracurriculares da PRAE, multiplicador de Teatro do Oprimido, gosta muito da área de Saúde Mental e Direitos Humanos.





Raiane Patrícia Severino Assumpção

Possui graduação em Ciências Sociais (1996), mestrado (2000) e doutorado (2008) em Sociologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Atualmente é docente DE na Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) - Campus Baixada Santista, atuando como professora no curso de Serviço Social, na coordenação do Centro de Referência em Direitos Humanos/ UNIFESP-BS, na coordenadoria de Apoio às Políticas de Estado da PROEX/UNIFESP; na coordenação do grupo de extensão e pesquisa em Educação Popular.

Tem experiência no desenvolvimento de processos formativos, na gestão de Políticas e Projetos Sociais e em estudos nas seguintes áreas: Sociologia, Educação e Instituições Políticas Brasileiras, especialmente sobre partidos políticos, educação popular na perspectiva freiriana, política pública e direitos humanos.

http://lattes.cnpq.br/2899447703219719


Beatriz Munhoz Guarnieri

Curso/Termo: Serviço Social 5° termo
Frente: Cursinho Popular Cardume

Resumo de Interesses, atividades, etc.: Amante de dança e música, gosta de conhecer pessoas e lugares. Tem fé no ser humano. Acredita que a Educação Popular tem potencial de contribuir com uma transformação societária.



Sheila Souza

Curso/Termo: Serviço Social 5° termo
Frente: Alfabetização (Adultos e Idosos)

Resumo de Interesses, atividades, etc.: Graduada em Pedagogia (2011) pela Universidade Guarulhos. E cursa Especialização em Saúde do Idoso com abordagem interdisciplinar pela Universidade Federal de São Paulo, porque tem interesse na memória, na história que marca as pessoas e, principalmente as memórias e histórias das pessoas velhas, pois, elas carregam uma bagagem de saberes que não podem cair no esquecimento. 

Ela vive ainda em um sentimento de menina da roça, (apesar de viver na cidade desde os 9 anos) pois, tem um respeito imenso pela pessoa mais velha, repeito pelas rugas, respeito pelos chás que aliviam as dores e acalmam a alma... 

E esse interesse pelo velho a faz querer sempre viajar para lugares pequenininhos, distantes e aconchegantes do Brasil (Um projeto de vida), onde gostaria de ouvir histórias que nunca viveu, e que presenciou muito pouco de algo parecido. E a Educação Popular está lhe ensinando que tudo o que acredita é verdadeiro e o melhor de se viver, e não a louca inquietação competitiva que chegou um dia a acreditar que deveria tomar para si, mas que causavam nela uma tristeza e estresse imensos. Portanto, ela consegue perceber, entender, e viver a troca de sentimentos, espiritualizações, energias, cuidados entre as pessoas... E isso é o que importa, pois, sabe que é isso que nos mantem verdadeiramente vivos no mundo material.

Ludmila Rodrigues

Curso/termo: 7º termo, Psicologia
Frente: Cursinho Popular Cardume

Resumo de interesses: Conhecer pessoas, lugares, animais e culturas. Apaixonada por dança, teatro e formas de expressão, além de ser amante da música brasileira e não perder uma noite de forró. A Educação popular tem me convidado para uma transformação, e eu acredito nela como um dispositivo de mudança, e estou cada dia mais interessada em conhecê-la e praticá-la


Mayara Maria Alonge dos Santos

Curso/Termo: Serviço Social/5° termo
Frente: Cursinho Popular Cardume

Resumo de Interesses, atividades, etc.: Estudante de Serviço Social, em busca de novas experiencias e saberes, e de apesar da timidez, conhecer novos lugares e pessoas, acredita na educação popular como fundamental no processo de transformação para uma nova sociedade.




 Anna Vieira


Curso: Serviço Social – 5º termo 

Frente: Cultura da Palavra 



Resumo de Interesse:

 Eu gosto de pessoas! Gosto de observar as singularidades de cada um, até ficaria horas parada em algum lugar com grande fluxo de gente só para ver “a banda passar”, como diria os mais velhos (risos). Gosto de ler poemas, e às vezes crio os meus próprios, mas não tenho tanta habilidade assim, gosto de comer e experimentar comidas de outras culturas, apesar de me arriscar pouco. Escrevo um diário pessoal com experiências que passaram e deixaram-me marcas. Gosto da educação popular porque faz sentido, à medida que, me faz sentir que é possível construir uma sociedade justa e melhor!



Leila Hatai

Curso/termo: Engenharia Ambiental, 7° termo
Frente: Cultura e Resistência Indígena

Graduada no BICT-Mar (Bacharelado Interdisciplinar de Ciências e Tecnologia do Mar), fez técnico em Gestão Ambiental e tantos outros aprendizados da vida. Nesse constante movimento, repleto de modificações, sigo vivenciando muitos momentos inspiradores. O trajeto que tenho percorrido no PET Educação Popular, traz reflexões, questionamentos e potencializa diferentes conexões, inclusive um grande amor que é a permacultura, que se inspira também nos conhecimentos indígenas, conta com três questões muito importantes, que são: o cuidado com a terra, o cuidado com as pessoas e a partilha justa. E nesse constante processo, a troca, o aprendizado e a conexão com a natureza fazem parte dessa luta!


Héric Moura


Curso/Termo: Ciências do Mar, 6° termo
Frente: Cultura e resistência indígena

Resumo de interesses: Gosto muito de praia, da vida, dos filmes de terror italianos, de Dorival Caymmi e mergulho livre. Não dá pra aceitar a realidade terrível em que vivemos. Sonhar com uma sociedade melhor é uma necessidade e a Educação Popular é uma forma de construir esse sonho.  




 Andressa Lima

Curso/Termo: 5° Termo Psicologia
Frente: Cursinho

Resumo de Interesses, atividades, etc.: Estudante de Psicologia, Educadora de Redação no Cursinho Cardume, amante de literatura, música e cinema, possui grande interesse na área de educação e saúde mental.